quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Slargiea e Floresta do Esquecimento

Aqui estão algumas informações sobre o background da próxima aventura, Fogo em Elethier. Achei importante colocar esses elementos antes de postar a primeira parte da aventura pra você se recordarem melhor. Vamos ver como se desenrola, mas pretendo que seja uma aventura com 8 a 10 seções,  dependendo de como os PCs desenrolarem os acontecimentos. Amanhã postarei a resenha da primeira aventura,  com Turgon, Azamur e Yagoe. Pelo que estava revendo, não terá nenhum problema em retomar a aventur do ponto que paramos, por que está tudo ainda bem em aberto, não estamos na verdade no meio da cominho e sim com uma introdução montada.

Floresta do Esquecimento (Elethier Woodenill)

Elethier é um reino Élfico puro, intocado por outras raças, e se localiza na Agrestia das Fadas, numa área secreta no coração da Floresta Negra. Entes tem uma aliança secular com os Elfos de Elethier, e guardam as entradas de seu reino.

Elethier fora uma colônia composta por elfos vindos de Norqurênia (Norquereanill) e mais tarde de Atcali (Atea-calehae). Elethier tornou-se o perfeito refúgio, pacífico e acolhedor, onde elfos de todos os cantos de Aerathey (Mundo n.l.e., pronuncia-se Aratai) eram bem vindos. A floresta ficou conhecida de floresta do esquecimento pelas outras raças, por que muito poucos não elfos entravam em seu território. Os poucos felizardos geralmente eram afeiçoados aos meios élficos. Estes poderiam residir em Elethier até o fim de sua vida, se aceitos pelo conselho de Elethier.

Os Entes vivem na localização que pode ser definida como fronteira entre a Floresta de Esquecimento, e a Floresta Negra.

Numa terra fértil e próspera, a pequena colônia élfica era modesta apenas em tamanho. Trata-se de uma miniatura do glorioso império Élfico, misturando Atcali e Norquirênia. Possuiam uma bela tecnologia, assim como um grande desenvolvimento cultural, proveniente das heranças de seus antepassados Elfos dos dois reinos. O equilíbrio entre magia e culto religioso, motivo de notórios debates nos dois reinos maiores, era plenamente satisfatório nas Reinos das Florestas do Esquecimento. A religião de Shaades (Lolindir, n.l.e.) era predominantemente cultuada. O equilíbrio com a natureza era notável. Os belos e iluminados bosques de Elethier eram habitados por animais silvestres e criaturas feéricas, que viviam em harmonia com os Elfos e com os Entes protetores do território, uma espécie de santuário.

O animal usado como meio de transporte é o Leêmak, herança de Norquirenill, uma raça parente dos veados. Mais robusto e resistente que os seus primos, mais leves e mais rápidos que um cavalo humano. Leemaks não costumam carregar peso em excesso.

A arquitetura de Elethier remonta principalmente da herança de Norquirênia, porém com uma interferência de conceitos Atcalianos, proporcionando uma arquitetura mista. Praticamente todas talhadas em madeira, as construções são peças extremamente elaboradas, usando o formato de tipos de folhas, flores, e troncos de árvores, procurando harmonizar-se esteticamente com a natureza original do território. A beleza estética alcançada em Elethier, é algo nem sequer imaginado para a maioria dos homens.

Slargiea

Slargia teve seu auge militarista no período anterior ao surgimento de Talis, quando buscava por mar e por terra dominar o Reino, lutando contra Bravaira. Ambos saíram perdendo com a independência de Talis.

Depois da derrota anos negros se seguiram, os clãs se uniram para deter a ameaça Goblin que assolava toda a Planície da Espada. Porém nunca foram bem sucedidos na tarefa, apenas empurraram as bestas para os buracos profundos entre a planície e as montanhas de Arkangeroth, lar dos anões.

A constante ameaça dos Goblinoides piora consideravelmente com o tempo, e a medida que as tribos crescem nos poços escuros conhecidos como Abismo das Bestas, mais e mais dessas criaturas se aventuram fora dos subterrâneos em hordas caóticas que trazem nada a não ser problemas aos clãs de Slargiea.

A religião de Shaades é forte no reino, e a presença de druidas e a visão mais naturalista da magia é predominante. Outrora as criaturas Feéricas habitavam livremente as campinas na Planície de Espada e os mais antigos se davam bem com elas. Com o tempo, e a proliferação do homem tais criaturas se voltaram para a floresta do esquecimento.

Hoje em dia Slargiea é um reino desunido, mergulhado em guerra civil entre os mais poderosos clãs, que vivem num regime semi-pacífico imposto por Talis, que empresta sua guarda, a Guarda Vermelha, ao Reino em troca de sua subordinação política e comercial.

Esperança


A cidade foi fundada por Elfos, e chamada de Eserathai. Os Elfos acolheram os humanos e fortaleceram o clã Valendill do Oeste, que unificou os clãs anos após a derrota para Talis, na esperança de reconstruir o estado de Slargiea. A cidade cresceu demais e sua origem élfica se perdeu, os humanos tomaram conta da cidade, e pouco resta da cultura dos elfos, que em sua maioria migraram para Elethier.

Guarda Vermelha

É uma facção militar, originária de Talis, que presta seus serviçoes como mantenedora da ordem em outros reinos, subalternos á Talis. Slargiea tem a sua guarda local, teoricamente ambas deveriam coexistir pacificamente, mas na verdade existe uma certa rivalidade entre as duas.
Alguns dos membros de alta patente da guarda vermelha, tornaram-se extremamente corruptos. Com poder que lhes é concedido, a uma certa liberdade por estarem “longe de casa” muitos deles abusam de sua posição cobrando favores políticos, terras ou bens monetários (diga-se tesouro e ítens mágicos) em troca de sua proteção e lealdade.

NPCs

Mazdeck
Humano Guerreiro, Chefe da Guarda de Esperança.

Simon Gartlaender
Humano Ladino, Pirata e mercenário, tem tráfego livre em várias guildas de ladrões.

Athaeil
Elfo Mago, tio de Yagoe

Degunda
Halfling, Taverneira da Águia Cinzenta

Precisto
Ente, lider Espiritual entre os Entes e criaturas Feéricas

Rei Hirsmund
do Clã Valendil do Oeste. Tornou-se rei após uma disputa interna e a morte de dois dos pretendentes ao trono. Sua legitimidade é contestada até hoje. Sofre constantes ameaças de morte. A aliança com Talis é o que lhe garante sua estabilidade.

Nenhum comentário: