segunda-feira, 23 de maio de 2011

As Pedras da Aniquilação - Episódio 5

Episódio 5 – Fuga em Gorizbadd
Seção 7
As seções 7 e 8 formam de uma qualidade de Role Play extrema. Gostei muito mesmo de ver em alguns momentos os jogadores alterando o tom de voz e de fato “incorporando” os characters em primeira pessoa. A evolução do grupo tem sido a passos largos a cada seção e as personalidades estão começando a emergir cada vez mais. 
Continuando com o interrogatório ao Goblin Rorth, Torin o ameaçou como pode, dando umas pancadas com o cabo do machado. Pretendia extrair alguma informação sobre a passagem de Dwarfs no local, recentemente ou a algum tempo. O Goblin pouco sabia, a não ser que Dwarfs eram desprezíveis. Turgon e Yagohe também o questionam, mas poucas informações extras foram obtidas. O grupo resolve deixar o Goblin amarrado a sua própria sorte, para se entender com os seus inquilinos, os Oozes.  Na saída do Templo com turgon a frente o grupo é surpreendido por uma emboscada Goblin. Eram os lacaios de Rorth que voltam para salvar o seu mestre sem muito sucesso. Com as Flechas Rápidas de Nayaha e Yagohe os primeiros tombam. Torin e Turgon derrubam os próximos sem demora. Um daqueles combates relâmpago. Os Goblins não são nem de longe páreo para o heróico grupo. Algo mais preocupante deixara seus rastros nítidos no caminho dos personagens. A próxima parada seria nas Casas de Banho, possível covil de Tyristys, ao extremo norte da cidade. Exata direção para onde levavam os Rastros dos Corta Olhos. 
No caminho rumo ao norte o grupo se depara com uma milícia Goblin, já num contingente mais ameaçador, algo que se prefere evitar, algo acima de 30 Goblins, razoavelmente armados, quem sabe até treinados. A milícia em polvorosa patrulhava as ruas da cidade desordenadamente, alguns Goblins com seus olhos marcados mostrava o motivo da movimentação. Os Orcs passaram por ali antes dos heróis, e não se preocuparam em não deixar vestígios. Aproveitando a preocupação da milícia Goblinóide, os heróis se esgueiram por passagens perigosas por uma ala elevada das ruínas. Cruzando uma escadaria a 10 metros de altura o grupo é notado por um destacamento Goblin, mas Torin derruba a frágil escadaria impossibilitando os Goblins de os seguirem.  Com a máxima furtividade o grupo manobra desviando da milícia Goblin, e chega em relativa segurança numa área mais deserta, mais silenciosa.
A perturbadora visão do complexo de Templos profanados e transformados em praça de entretenimento pelos Goblins pega os personagens de surpresa. Restos de comida por toda parte e alguns Goblins adormecidos, embriagados á beira da fogueira, ainda fumegando as últimas cinzas mostram que a última noite foi de festejos. As imagens de Deuses profanadas e despedaçadas demonstram a estado decadente e de abandono do terreno que fora outrora sagrado.  Com Turgon, o Druída seguidor de Lolindir à frente, se depender desse grupo de heróis, Isso não continuará assim por muito tempo.

Nenhum comentário: